Sobre mim

Advogado.
Advogado militante, há 17 anos, nas áreas de Direito Previdenciário (Concessão e Revisão de Benefícios), Cível (Responsabilidade Civil e Direito de Família), Consumidor (Responsabilidade Civil e Revisão de Contratos Bancários) e Direito Digital. Membro da Comissão de Direito da Tecnologia da OAB-PE. Ex-Membro da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/PE. Ex-Professor da Pós-graduação de Direito Previdenciário do Instituto dos Magistrados do Nordeste. Ex-procurador municipal de Santa Cruz do Capibaribe/PE.

Verificações

Dr. André Campello, Advogado
Dr. André Campello
OAB 21.118/PE VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica
PRO
Desde Janeiro de 2019

Primeira Impressão

(313)
(313)

313 avaliações ao primeiro contato

Mais avaliações

Comentários

(80)
Dr. André Campello, Advogado
Dr. André Campello
Comentário · há 6 dias
Penso que, à luz do Código de Defesa do Consumidor, norma de Ordem Pública, a interpretação mais condizente é aquela que assegura ao pólo hipossuficiente a sua notificação de forma efetiva, sem quaisquer ficções jurídicas.
Apenas diante da prova cabal de que o credor envidou todos os esforços, mas não logrou êxito na notificação do devedor é que o juiz deve passar a agasalhar a tese da responsabilidade do devedor pela não atualização de seus cadastros junto ao fornecedor.
Já basta que a nova lei da Alienação Fiduciária cometeu o "estupro" ao CDC na medida que considerou como débito as parcelas vincendas através da excrescência jurídica do vencimento antecipado da dívida.

Recomendações

(258)
Ambrósio da Cruz Viana, Advogado
Ambrósio da Cruz Viana
Comentário · há 2 meses
Muito estranho esse placar de 6x5 nessa votação sobre os direitos de amantes de ambos os sexos.
É o segundo placar que deixa qualquer leigo ou analfabeto com a pulga em cima da orelha sobre determindas decisões da Suprema Corte. O primeiro caso foi sobre a reeleição na Câmara e no Senado. Assistimos boquiabertos e pasmos e anestesidos quando 5 ministros do STF rasgaram a Constituição Federal (artigo 57, parágrafo quarto) e 6 ministro colaram os pedaços do texto constitucional com cola à base de água na tentativa de salvar, não apenas o artigo 57 da Carta Magna, mas também da destruição total o artigo 102 da dilacerada Constituição Federal, de 05/10/1988.
Sou apenas um pacato, humilde e inculto cidadão brasileiro, além de exímio pagador de impostos sem direito a retorno em forma de benefícios. Cumpro os meus deveres e tenho firme esperança que o Brasil mude para melhor. Está difícil, mas não impossível porque creio em DEUS - O Supremo Arquiteto e Criador do Universo.
Este simples, modesto e insignificante comentário não representa nenhuma crítica dirigida a quem quer que seja, apenas o pensamento preocupante pelo presente e futuro do BRASIL, pois, nenum país democratico pode prescindir do respeito às leis, notada e prioritariamente a Lei Maior.
Considero perdida a minha geração e a dos meus filhos.Trabalho para garantir o mínimo possível de dignidade para meus netos, bisnetos e tataranetos. Tenho minha parte de culpa por ser digno e honrado e desafio qualquer pessoa de ambos os sexos provar o contrário.
Fraternamente.
Dr. Ambrósio da Cruz Viana.
Goiânia - GO

Perfis que segue

(34)
Carregando

Seguidores

(26)
Carregando

Tópicos de interesse

(18)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Dr. André
Rua Arquimedes de Oliveira, 205, Santo Amaro - Pernambuco (Estado) - 50050250

Dr. André Campello

Rua Arquimedes de Oliveira, 205, Santo Amaro - Pernambuco (Estado) - 50050-250

Rua Primeiro de Maio, 150 - Pernambuco (Estado) - 50810-180

Entrar em contato